Guy Martin, prazer!

Nascido em 4 de Novembro de 1981, na Inglaterra, Guy Martin se tornou muito mais que um piloto de motocicleta. Além de um excelente e destemido piloto, Guy Martin também trabalha como mecânico de caminhão e apresentador de TV.

GM-portrait
Guy Martin como mecânico

Filho de piloto, pilotinho é. Sim, tudo começou com seu pai Ian, que era piloto do circuito TT Isle Of Man. Em suas veias não correm sangue, correm óleo de motor! Desde pequeno Guy teve contato com caminhões e motocicletas, e não é o único da família que gosta de sujar a mão de graxa.

kate-guy-martin
Kate e Guy Martin

Martin possui duas irmãs e um irmão, que também é mecânico de caminhão e piloto de motocicleta. Porém o mais inesperado acontecimento aconteceu com sua irmã mais nova. Kate foi a primeira mecânica no paddock BSB. Permaneceu na função até resolver largar tudo e casar-se com Patrick Ferrance, duas vezes vencedor do TT Isle Of Man.

Diferente do que pode parecer, sua paixão por automotores não começou com as motocicletas e sim com os grandes, robustos e pesados caminhões. Guy trabalhou com seu pai, também mecânico na época. Independente de sua vida de piloto, ele trabalha como montador de caminhão para a empresa Grimsby, que fica a apenas 32 quilômetros da vila onde mora.

Também para seu espanto, Martin usa como veículo principal um modificado e veloz Volvo Amazon 1967, caro batizado por ele como o mais rápido da Grã-Bretanha. Mas tudo bem, não vamos ficar irritados com ele pois o piloto também possui uma enorme coleção de motos, é claro!

 

GM-Trucks
Guy Martim em seu emprego

Se não bastassem as qualificações citadas acima, Guy Martin também tem uma enorme paixão pelas bicicletas, participando de várias competições de downhill e corridas de resistência.

downhill-gm
Guy Martin e sua bike de downhill

Desde criança, esteve em contato com as corridas e as motocicletas em Isle Of Man, até o dia em que seu pai sofreu um grave acidente pilotando um Yamaha FZ 750 em 1988. Ian se recuperou do acidente, porém não voltou a correr e passou a trabalhar como mecânico em corridas de moto clássica. Guy acompanhou o pai e aos 16 anos já trabalhava como mecânico para um amigo de Ian, Baz Krik um piloto amador.

guy-martin

Experiência como mecânico ele já avia alcançado, porém resolveu seguir os passos de seu pai e entrar com força nas corridas de moto. Com a decisão tomada, mudou-se para a Irlanda para se preparar com a Team Racing. Preparado para correr, Guy teve uma estréia bem sucedida, chegando a ganhar International Gold Cup e o Campeonato Irlandês de motociclismo. Em 2004 aceitou a proposta da equipe Uel Duncan Racing, onde teve mais um ano de sucesso e vitórias. Sua melhor colocação na categoria Sênior em TT foi o 7º lugar, uma colocação muito boa para um estreante.

Guy_Martin_Relentless_Suzuki_GSXR_1000_a

Com sua notoriedade e ótimo desempenho nas corridas, em 2005 Martin deu mais um passo a frente em sua carreira conseguindo ser o único piloto a terminar todas as corridas entre os 6 primeiros pilotos. No ano de 2006, Guy Martin mudou-se para a AIM Yamaha, onde recebeu novamente a autorização para correr nos circuitos Inglês, participando de algumas corridas do campeonato britânico de Supersport.

Guy_Martin_at_Church_Bends

Em 2007 Guy Martin mudou de equipe novamente, agora fechando acordo com Hydrex Honda para a temporada. Shaun Muir, responsável pela equipe, mostrou-se animado com a vinda do piloto e apostava com força em sua evolução no campeonato. Muir não estava errado, Martin participou com uma boa campanha em British Superbike e Supersport. Sua boa colocação o deixou ainda mais preparado para a tão sonhada Ilha de Man.

A entrada nos campeonatos de rua foi um caminho sem volta para Guy Martin que descobriu que ali era o seu lugar. O piloto era, e ainda é, movido a adrenalina, tensão, coragem e respeito pelas motocicletas e os circuitos de rua.

gm_oulton_may_2009_2

Sua colocação foi melhorando a cada temporada, seu nome foi sendo carimbado no hall da fama das corridas de rua e Guy Martin virou referência na Ilha de Man. Até o momento desse post, havia uma publicação em sua página oficial falando sobre 2016, respondendo as inúmeras perguntas dos fãs sobre o que ele faria neste ano.

Eu gosto de uma mudança de cenário. Estive presente em TT durante 11 anos.  Desde os meus 18 anos, com exceção dos caminhões, venho me dedicando as corridas, porém eu preciso de algo mais. Todos os anos são iguais: testes, corridas, testes, corridas. Um ciclo que não tem fim e acaba perdendo a graça com o tempo… Muito obrigado como sempre pelo apoio.

Com um ar de incerteza, a única coisa que sabemos é que Guy Martin está ficando cansado e que o seu futoro está incerto. A única certeza que podemos ter é que ele não largara os caminhões.

Em quanto isso, vamos correr com ele e outros pilotos nesses vídeos cheios de adrenalina:

Fonte: Guy Martin Racing e Wikipedia

5 Comments

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.